SisTHA
Sistema de Treinamento das Habilidades Auditivas
sistha.com.br
Usuário
Senha
» Criar cadastro
Estratégia de comunicação  
Esse conteúdo foi útil?
Sim   Não
Você sabe o que é comunicação? Conheça algumas estratégias para aprimorar sua comunicação.


Direitos de imagem: Projeto SisTHA - Simone Vitti

A comunicação é a maneira que os seres humanos podem compartilhar informações, tornando o ato de comunicar uma atividade essencial para a vida em sociedade. Assim, a comunicação nada mais é do que conversar, falar, trocar conhecimentos, ideias, informações com outra pessoa.

Quando a pessoa apresenta perda auditiva sua comunicação pode ficar prejudicada, dependendo do quanto ela não consegue mais ouvir. Quanto maior for a dificuldade em escutar o som, maior será a dificuldade em entender o que a outra pessoa fala, prejudicando sua comunicação.

Quando você começa a sentir dificuldade em entender a fala das pessoas durante uma conversa ou mesmo compreender o mundo sonoro que o rodeia, torna-se importante procurar um médico. O médico é o profissional responsável por indicar se há ou não a necessidade do uso do aparelho auditivo para melhorar sua comunicação e qualidade de vida.

Você sabia que aprender a ouvir com a ajuda do aparelho auditivo requer um período inicial de adaptação?

Sim, há necessidade deste período tanto por parte da pessoa que está usando o aparelho auditivo (usuário) como por parte das pessoas que estão ao seu redor (família, amigos, conhecidos). Porque não basta colocar o aparelho na orelha, torna-se necessário reaprender a ouvir. Os aparelhos auditivos amplificam todos os sons. Assim, mesmo com a alta tecnologia disponível nos aparelhos o usuário deverá aprender novamente a ouvir com um aparelho auditivo para conseguir selecionar o que quer ouvir e eliminar os sons indesejáveis, da mesma maneira que acontece no processo normal da audição.

Abaixo encontra-se disponível um vídeo sobre estratégias de comunicação.

Vídeo - Estratégias de comunicação



Vídeo: Blasca, W,Q e Campos, K.(2010)

Os indivíduos que apresentam perda auditiva costumam usar e desenvolver algumas estratégias para facilitar a comunicação, como por exemplo:

1) Conversar de frente para a outra pessoa, em ambientes claros para observar o rosto do falante (expressões faciais) e movimentos dos lábios, conhecido pelos profissionais como técnica da leitura orofacial ou LOF (leitura orofacial).

2) Prestar muita atenção na conversa, evitando se distrair.

3) Identificar o tema sobre o que está sendo falado, o assunto da comunicação (contexto).

4) Organizar as informações mentalmente e confirmá-las. Ou seja, prestar atenção, guardar as palavras que entendeu e se precisar confirmar se são realmente essas palavras que a pessoa falou.

5) Para não cansar a pessoa que está falando, repetir o que entendeu e deixar espaço apenas para o outro completar sobre o que está falando.

6) Questionar. Perguntar sempre quando não entender o que ouviu. Perguntas servem para confirmar informações e entender o que não ficou claro.

7) Aproximar-se da origem do som que você quer ouvir. Quanto mais longe você estiver do som, menos você ouvirá. Esse fato é normal até para as pessoas que não apresentam perda auditiva.

8) Afastar-se de ruído (barulho) que incomoda. Como exemplos, diminuir o volume da televisão ou rádio, desligar o liquidificador ou fechar a torneira para poder ouvir o que uma outra pessoa está falando quando for conversar.

9) Tentar não conversar com várias pessoas ao mesmo tempo. Conversar com muitas pessoas dificulta entender o que todos falam.

10) Tentar falar mais devagar. Assim a pessoa que você estiver conversando poderá também diminuir a velocidade da fala, ajudando você a entender melhor.

11) Pedir para o outro que repita o que falou. Cada pessoa é única, por isso cada uma tem um jeito diferente de falar. A voz pode ser fina ou grossa, alta ou baixa, o modo de falar (articular) pode ser rápida ou devagar. Por isso é importante você pedir para a pessoa que está falando aumentar ou diminuir a voz ou mesmo falar mais devagar. Não tenha vergonha porque as pessoas muitas vezes estão com tanta pressa que nem percebem que estão falando rápido demais.

12) Ao telefone deve acionar a bobina telefônica do aparelho auditivo (ver Telefone ou celular:como usar com o aparelho auditivo?) e se precisar pedir para a pessoa repetir, soletrar ou reformular a frase que falou, e confirmar as informações.

As estratégias de comunicação reforçam o ouvir, facilitando entender com a amplificação do aparelho auditivo. Assim, você participará de forma mais ativa da vida familiar, social e no trabalho.
O conteúdo dessa página web foi atualizado em 25/04/2014.
Responsável técnico: Simone Virginia Vitti, fonoaudióloga.
» Voltar para a página inicial


© 2014 SisTHA Sistema de Treinamento das Habilidades Auditivas. UNIFESP, USP. Acesso em 17/12/2017 às 15:30 @ Windows/200.144.93.238. Visitas #617.
Grupo de Pesquisa
Saude 360o
saude360.com.br
Pós-graduação
UNIFESP Escola Paulista de Medicina
Gestão e Informática em Saúde
Coparticipação

Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais
Apoio Financeiro
    
FAPESP 2012/05410-0    Universal 480905/2011-8